Sempre ouvimos que o chinês é uma língua impossível, que tem que ser louco para aprender, ou que é necessário reencarnar como chinês para falar direito.

Tudo isso é verdade. Mas não quer dizer que isso não seja legal.

Ao  trocarmos impossível por desafiante, e aí a coisa muda de lugar. O chinês é sim complicado e tem as suas particularidades, mas isso não quer dizer que é um fim de mundo aprender.

A loucura é uma questão de ponto de vista. Para quem está ‘de fora’ da situação, tudo é meio louco. Quando estudamos chinês e começamos a falar um pouco, temos que adotar novas formas de pensamento, e para quem não está dentro disso, parece loucura. Você se acostuma.

É claro que não somos nativos, que o nosso chinês vai ter sotaque e que podem não nos entender. Mas e daí? Estamos aqui para nos divertir, não é?

Cinco motivos para quebrar a zica de que o chinês é algo extraterrestre (talvez um pouco):

1- O chinês nos permite ter contato com uma cultura antiga, mas que consegui se manter atualizada ao longo dos milênios;

2- Os ideogramas são lindos, e possuem uma história rica que nos permite entender novas formas de linguagem e de pensamento;

3- Passamos a ver o nosso próprio idioma com outros olhos, nos aprofundando no conhecimento de nossa  cultura;

4- Exercitamos outras áreas de cognição do nosso cérebro, ao ligar o som do ideograma com o seu desenho;

5- Descobrimos novos sons e entonações, que abrem caminhos para a nossa voz e percepção sonora.

Além de que depois dá para dizer “eu entendo chinês”, e se sentir bem por isso.

Vamos indo um passo de cada vez, e aos pouco ir quebrando alguns tabus.

Anúncios